O ENSINO ONLINE ESTABELECE UMA VANTAGEM DIGITAL

A tecnologia da informação afeta em todos os aspectos da atividade humana e, com a educação, seu impacto é inevitável. Um cidadão digitalmente alfabetizado será capaz de aprender e assumir a responsabilidade por seu aprendizado, o que resultará no crescimento da demanda por educação e, por consequência, na percepção da necessidade de mais equipamentos e ferramentas que auxiliem no ciclo de aprendizado.

Com a tecnologia da informação, os estudantes podem decidir sobre o estudo, o horário, o local e os recursos. No ambiente digital, os alunos podem compartilhar suas ideias e experiências e ainda contar com a ajuda de outros alunos e professores. A sala de aula digital compreende todas as formas de ensino e aprendizagem apoiada eletronicamente. Os sistemas de informação e comunicação, conectados ou não, servem como mídia específica para implementar o processo de aprendizagem. Os aplicativos e processos de sala de aula digital incluem aprendizado baseado na web e em computador, oportunidades de sala de aula virtual e colaboração digital.

De acordo com o último Censo da Educação Superior, existem mais de um milhão de alunos matriculados em cursos de graduação a distância no Brasil e o número não para de crescer. São milhares de novos cursos superiores autorizados pelo MEC todo ano e essa modalidade de ensino tem tornado possível o sonho do diploma para muitas pessoas que antes não tinham acesso a uma universidade, seja por morarem longe dos grandes centros, por falta de tempo ou de condições para se locomover até a faculdade todos os dias.

10 RAZÕES PARA UTILIZAR RECURSOS DE APRENDIZADO DIGITAL

Com o avanço das TDIC (Tecnologia Digital de Informação e Comunicação), o ensino e a aprendizagem ultrapassaram os limites da sala de aula tradicional, permitindo que novas formas de ensinar e aprender possibilitassem maior flexibilidade de tempo e espaço.

Existem inúmeras razões pelas quais a tecnologia é um aspecto fundamental da aprendizagem. Gostando ou não, a tecnologia está em toda parte e alunos e docentes precisam conhecê-la para se apropriar.

  1. Eles exigem – Os alunos estão interagindo com a tecnologia constantemente fora da sala de aula. As crianças gostam de ser interativas e aprender por meio da tecnologia e isso tornou-se parte do estilo de vida delas.
  2. Docentes devem exigir- O movimento tecnológico foi implementado no ensino, bem como em outros empregos profissionais. É fundamental para a docência considerar a tecnologia uma necessidade para o ambiente de aprendizagem.
  3. A população nasce nativo digital – As crianças conhecem a tecnologia melhor do que a maioria dos adultos. Tornou-se a maneira mais fácil de aprender, porque é parte integrante de sua vida. O engajamento com a tecnologia na sala de aula não apenas os ajudou a aprender melhor, mas também adquiriu habilidades de multitarefa. Hoje em dia, eles mal sabem aprender sem isso.
  4. Você define o seu ritmo de aprendizagem – Sabemos, com anos de experiência, que cada indivíduo aprende no seu próprio ritmo, porém a sala de aula tradicional pode dificultar isso. Com a integração da tecnologia na educação, os alunos têm a capacidade de desacelerar e retomar lições e conceitos, permitindo que os mais avançados sigam em frente. Outro ponto é que esta segmentação libera o docente para tutoriar com maior nível de pessoalidade.
  5. Com a tecnologia não há limitações – Ter acesso a outras informações fora do livro possibilita aos alunos muitas maneiras diferentes de aprender um conceito. Os docentes podem criar formas criativas de ensinar seus alunos que os mantêm envolvidos. A tecnologia mudou o ambiente de aprendizado para que o mesmo seja mais prático. Escolas em todo o país são diferentes em renda e, muitas vezes, os alunos nem sempre conseguem os recursos do qual necessitam. A implementação de tecnologia nas escolas ajudou a fechar essa lacuna.
  6. A tecnologia tem a capacidade de melhorar as relações entre docentes e alunos – Quando os professores integram efetivamente a tecnologia em áreas temáticas, assumem funções de consultor, especialista em conteúdo e/ou coach. A tecnologia ajuda a tornar o ensino e a aprendizagem mais significativos e estimulantes. Os alunos também podem colaborar com seus colegas por meio de aplicativos e ferramentas no AVA.
  7. Testes e Simulados on-line – Testar o conhecimento do aluno diversas vezes ou simular o ambiente de prova de forma online não é futuro e sim, o presente. Avaliação do desempenho dos alunos pode ser feito a qualquer momento com a tecnologia. Além de ver os resultados dos testes em tempo real, os docentes podem acompanhar e entender melhor a compreensão dos alunos sobre os assuntos propostos.
  8. Pluralidade de recursos – Computadores, tablets e outras formas de tecnologia trazem vários recursos além do livro. Eles não apenas mantêm os alunos envolvidos com novos recursos e aplicativos interessantes, mas também têm outras formas de ensinar a disciplina aos alunos.
  9. Envolvimento – Os estudantes desta geração são considerados aprendizes tecnológicos. Eles aprendem melhor sendo mais interativos e a tecnologia é o que os ajuda nesta caminhada. Os alunos muitas vezes lutam para permanecer na tarefa ou interessadas e, com recursos para ajudar a dinâmica, podem ficar menos dispersas e acelerar o aprendizado.
  10. A tecnologia é commodities – Quer gostemos ou não, a tecnologia é um conceito essencial para aprender. Como muda rapidamente, é melhor que aprendam sobre isso mais cedo. É uma parte fundamental de todo setor e não há maneira de contornar isso. Atualmente, a tecnologia significa mais do que apenas aprender habilidades básicas de computação. A tecnologia tornou-se parte de todos os aspectos de nossas vidas e os estudantes que entendem são os que têm sucesso no mundo dos negócios.

Os currículos contemporâneos devem orientar os professores como mediadores do desenvolvimento de aprendizes adaptáveis e flexíveis que sabem como assumir novas tarefas e situações, de forma rápida e fácil.

Aos docentes que não sabem como integrar melhor a tecnologia à sala de aula, recomenda-se que eles comecem com as ferramentas que usam todos os dias, como e-mail ou mídia social. Além disso, dispositivos móveis como smartphones e tablets são as principais ferramentas de tecnologia para muitos.

Os alunos precisarão ser bons comunicadores para discutir com competência os tópicos uns com os outros, compartilhar suas ideias, demostrar habilidades e serem capazes de trabalhar em conjunto.

Marcelo Ferreira tem formação em Marketing, pós em Tecnologia da Informação e atualmente é Gerente de Inovação de Ensino Digital do Grupo Estácio.

Deixe um comentário